Gandhi eterno!

Há exatos 70 anos, era assassinado Mahatma Gandhi neste local, em Delhi. Era o último capítulo de uma história belíssima, de um cara que dedicou a vida a lutar pelas coisas que acreditava. De um cara que viveu em seus atos, plenamente, suas crenças – por mais que se possa questionar uma ou outra delas. De um cara que criou um mecanismo inovador de luta social, e o legou ao mundo. De um cara que, com ternura e coragem, marcou suas digitais na história do século XX.

Há exatos 5 anos, fiz minha primeira viagem à Índia, e a mais formidável e transformadora de minha vida. E escolhi esse lugar para encerrá-la, no dia do aniversário do desencarne do Mahatma. A cerimônia contou com a participação do então primeiro-ministro Manmoham Singh, teve orações e mantras de todas as religiões da Índia, e me emocionou muito. O velho líder hindu sempre foi minha maior referência de ativismo político, e naquele momento, pela primeira vez, me senti muito próximo a ele.

Em maio deste ano, lançarei um livro sobre como as ideias de Gandhi podem ser aplicadas no século XXI, em especial no Brasil. Escrevi-o com coração, pleno de utopia, e me perdoem a falta de modéstia, o material ficou excepcional. Sigamos juntos, Bapu! Namastê.

Deixe uma resposta